Conselho de Campus do IFSP: opiniões de dois gestores do IFSP

08/12/2014 19:05

Após a revogação da Resolução 27, que estabelece a composição dos Conselhos de Campus, dois gestores do IFSP resolveram apresentar suas opiniões: o diretor do Campus São Paulo (Prof. Luís Cláudio) e o Prof. Marins (atual assessor da Reitoria). Porém resolveram atacar o mensageiro, para não ter que rebater a mensagem.

Infelizmente, as opiniões desses gestores são descabidas, e eu terei de fazer algumas considerações a respeito. Para melhor entendimento das minhas considerações, é bom assistir este vídeo de 3 minutos com trechos da Reunião do Conselho Superior de 11.03.2014 que aprovou a Resolução 27.

Não há equívocos

Eu agradeço a coragem do Prof. Luís Cláudio (diretor do Campus São Paulo) de compartilhar parte de sua visão. O diretor diz que há “equívocos nessa discussão” iniciada por mim e cita duas questões: “prazo para composição dos Conselhos de campus” e “suspensão dos trabalhos dos conselhos pelo Colégio de Dirigentes”.

Eu fui o responsável por apresentar para a comunidade essas duas questões; e posso garantir que não há equívocos: o prazo para conclusão da composição do Conselhos era de 90 dias e o Colégio de Dirigentes suspendeu os trabalhos dos Conselhos de Campus.

Para o Prof. Luís Cláudio, não existia uma data limite para o início do processo eleitoral dos Conselhos de Campus, pois "o texto fala somente a partir de 30 dias, sem colocar uma data final limite para o seu início, dessa forma, pelo texto, se levássemos 2 anos para iniciarmos o processo estaríamos atendendo a resolução". 

Prazo para composição dos Conselhos de Campus: 90 dias

A Resolução nº 27 foi aprovada pelo Conselho Superior na reunião do dia 11.03.2014, foi uma aprovação confusa e essa reunião foi presidida pelo Prof. Whisner.

O conselheiro Prof. Everaldo, relator da resolução sobre os Conselhos de Campus, fez a seguinte proposta sobre o prazo de composição: “um prazo para que os diretores deem um start da eleição de seus Conselhos de Campus: começo, meio e fim. Para justamente não cair naquela coisa que disse o Prof. Luciano de um vai colocar daqui seis meses e outro não. A partir da data da resolução, 30 dias para se dar o start, certo, 90 dias para se concluir. Então tem começo, meio e fim para se estabelecer o conselho de campus.”

A proposta do Prof. Everaldo foi incorporada no Artigo 4º da Resolução 27 durante a reunião do Conselho Superior

A péssima redação do Artigo 4º da Resolução 27: a falta de revisão de texto!

A dinâmica de aprovação da Resolução 27, na reunião do 11.03.2014, foi ruim, e o Artigo 4º ficou mal elaborado. Vários conselheiros (eu fui um deles!) reclamaram do Artigo 4º, que foi redigido e acrescentado na hora da reunião.

Após as reclamações, o Prof. Whisner (presidente da Reunião) garantiu: “Isso aí vai ter um revisor de texto depois, pessoal. Questões de ordem gramatical, ortográfica, coesão e coerência, tem gente que vai revisar”. Porém basta confrontar a ideia da reunião com o texto divulgado para perceber que não houve revisão.

Portanto a determinação do Conselho Superior era que a resolução fixasse o prazo de 30 dias para início das eleições, e 90 dias para o término das eleições do Conselhos de Campus. E isso deveria ter ficado claro após a correção de texto prometida pelo presidente da Reunião (Prof. Whisner).

 Interpretar de maneira diferente o Artigo 4º da Resolução 27 é uma grande falta de respeito ao Prof. Everaldo e a todo o Conselho Superior.

A memória do Prof. Luís Cláudio sobre o prazo de composição do Conselho de Campus

Em seu (?) texto, indicando possíveis equívocos, o Prof. Luís Claudio diz que o prazo para início da eleição do Conselho Campus não existia. Ele faz essa afirmação com base na leitura da Resolução nº 27, sem considerar a determinação do Conselho Superior na reunião do dia 11.03.2014.

Em minha visão, o Prof. Luís Claudio até poderia fazer essa afirmação, caso não fosse membro do Conselho Superior.

Porém o prof. Luís Claudio é membro do Conselho Superior, estava presente na reunião do dia 11.03.2014 e, até mesmo, fez uma proposta sobre a redação do Artigo 4º da Resolução 27. Portanto o Prof. Luís Cláudio é conhecedor de que o prazo para a conclusão da eleição dos Conselhos de Campus era de 90 dias, conforme proposta do Conselheiro Everaldo.

Existe uma prática que eu acho abominável: aproveitar-se de brechas legais. Nesses casos, é sempre bom lembrarmos de uma máxima: “nem tudo que legal é moral”.

A fala do Prof. Marins no Colégio de Dirigentes

O Prof. Marins ocupa um cargo na Reitoria atualmente. Eu não sei quais são suas atribuições, mas todos no IFSP sabem de seu papel de grande destaque na atual gestão.

Na reunião do Colégio de Dirigentes do dia 27.11.2014, o Prof. Marins, após uma fala do Reitor, fez alguns esclarecimentos para os gestores presentes.

Um desses esclarecimentos era sobre o funcionamento dos Conselho de Campus: “é para suspender, certo. Não sei se entenderem?”

O Prof. Marins também indica uma das razões sobre a suspensão “o mínimo de esqueleto de uniformidade tem que existir. E isso é que vai para o Conselho Superior.”

E, novamente, o Prof. Marins orienta os gestores “Então, nesse momento: suspenda, esquive-se ... Converse com o Campus, fale: olha, isso vai ser assunto do Conselho Superior.”

No e-mail do dia 07.12.2014, o Prof. Marins diz que o Colégio de Dirigentes não suspendeu o funcionamento dos Conselhos de Campi, apenas fez “uma forte recomendação para que qualquer reunião agendada para os dias posteriores ao COLDIR, até a terça, dia 02 de dezembro, fossem suspensas”.

Todos sabem que os Conselhos trabalham por meio de reuniões, então eu gostaria de entender: como é possível os conselhos continuarem trabalhando se há a suspenção das reuniões?

A falta de coragem de alguns de nossos gestores

A decisão do Conselho Superior de revogação da Resolução 27 é polêmica, e pode ser considerada - sim - como um passo para trás quanto à democracia em nossa instituição.

Eu, como representante dos docentes do IFSP, estou aqui assumindo minha parcela de responsabilidade e, até mesmo, assumindo o ônus da suspensão da Resolução 27.

Como membro do Conselho Superior, acho que os conselheiros devem saber aceitar as críticas, como as feitas pelos servidores: Ofélia, Wanderson, Rogério Tadeu, Barral, Rovilson, Zionice, Naur, Carol Costa, Crochik e Ricardo Batista.

Porém, em minha visão, é necessário que os gestores façam o mesmo: reconheçam seus erros e aceitem as críticas quanto aos Conselhos de Campus.

Para mim, fica claro que não houve empenho dos gestores, pois não consideraram como prioridade os Conselhos de Campus. A fala do Prof. Luís Cláudio corrobora nesse sentido.

Nesse momento, ver que alguns gestores estão se esquivando de sua responsabilidade, atribuindo qualquer problema ao Conselho Superior, é lamentável!

Voltar

Blog

Eleição para Reitor do IFSP: após um ano, o que mudou?

28/09/2017 10:48
Pode não parecer, mas já se passou um ano da reeleição do professor Modena como o Reitor do IFSP. A votação foi em 28.9.2016. E o que mudou nesse...

Inauguração do Ginásio do IFSP: devemos comemorar?

25/09/2017 19:22
No dia 15.9.2017, ocorreu a cerimônia de inauguração do ginásio poliesportivo do Campus São Paulo. Eu não gosto desse tipo de “cerimônia”, pois acho...

Encontro Nacional de Serviço Social aprova moção contra as decisões do Reitor do IFSP.

19/09/2017 11:43
Entre os dias 7 e 10 de setembro, em Brasília, ocorreu o 46º Encontro Nacional dos Conselhos Federais e Regionais de Serviço Social (Conjunto...

Ribeirão Preto: Prefeitura descarta instalação de Campus do IFSP

18/09/2017 19:02
Uma matéria da “Revista Revide” - publicada em 17.9.2017 - vale a pena ser lida de ponta a ponta para entender um pouco sobre o que ocorre no...

Concurso de professores de 2014: valor da causa é de 1 milhão de reais

12/09/2017 11:47
Após o STF ter negado seguimento ao recurso apresentado pelo IFSP, o processo referente ao concurso de professores para o IFSP de 2014 retornou...

Nova decisão judicial sobre a seleção de estudantes dos cursos técnicos do IFSP.

02/09/2017 15:37
Em maio deste ano, a comunidade do IFSP foi surpreendida pela notícia de mudança na forma de ingresso para os cursos técnicos. Em um primeiro...

Um ano do Impeachment: como está o IFSP?

31/08/2017 12:30
Há um ano, em 31.8.2016, ocorria o afastamento da presidente Dilma por meio de um processo de impeachment, claramente decorrente da perda de apoio...

A apatia no IFSP – versão 2017

17/08/2017 12:07
Acho que a comunidade do IFSP tem consciência do que estamos vivendo com o Governo Temer. Nesses mais de 100 anos de nossa instituição, talvez seja o...

Campanha Salarial 2017: FONASEF cobra do MPDG a abertura das negociações

27/07/2017 09:59
Ontem, eu escrevi sobre a Campanha Salarial de 2015, que teve como fruto um acordo para os dois anos seguintes - 2016 e 2017. Não há nenhum acordo...

O acordo salarial de 2015 foi um tiro no pé dos professores?

26/07/2017 14:55
Eu acho extremamente injusto quando colegas atacam os sindicatos exigindo ações que eles mesmos não defendem. Esse é o caso de uma crítica feita por...